Sindicato dos Empregados em Empresas de Prestação de Serviços a Terceiros, Colocação e Administração de Mão-de-Obra, Trabalho Temporário, Leitura de Medidores e de Entrega de Avisos no Estado do Paraná.

Rua Nilo Cairo, 450 - Centro - Curitiba/PR - CEP: 80060-050 - Telefone: (41) 3014-7331
Filiado à:

SINEEPRES participa de conferência da Uni Global

SINEEPRES participa de conferência da Uni Global

ch_paulo.jpg

 

 

Paulo Rossi, presidente do SINEEPRES

 

 

 

O SINEEPRES esteve presente na  Conferência Mundial do Setor de Limpeza e Serviços, realizada pela UNI GLOBAL, com apoio do SEIU – Sindicato Internacional de Trabalhadores em Serviços, o segundo maior sindicato norte-americano.

O evento reuniu líderes de vários continentes a convite do SEIU, dentre os quais o presidente do SINEEPRES, Paulo Rossi, e de representantes dos Siemaco – Sindicatos dos empregados em asseio e conservação de Curitiba, Ponta Grossa, Cascavel, Francisco Beltrão e de São Paulo.

Mary Kay Henry, presidente do SEIU, falou da importância dos trabalhadores em serviços para a economia, não somente americana, mas global, e também sobre o encontro que a entidade teve com os pré-candidatos pelo partido Democratas à eleição presidencial de 2020, nos Estados Unidos. Dentre as reivindicações da entidade e seus afiliados está o compromisso que todas as empresas que prestem serviços para o governo aceitem pagar no mínimo, 15 dólares por hora aos trabalhadores. Mary falou ainda da importância dos dirigentes sindicais e seus representados participarem ativamente das eleições, cobrando o futuro presidente, pois o atual (Trump), com uma política econômica nefasta, está diminuindo cada vez mais o poder aquisitivo dos trabalhadores norte-americanos.

Durante o debate, o presidente do SINEEPRES e da UGT-PARANÁ, Paulo Rossi, questionou a presidente do SEIU, dizendo que no Brasil não está sendo diferente, pois a pauta econômica de ambos (Bolsonaro e Trump) são exatamente as mesmas, com o chamado “Liberalismo Conservador”, ou seja, liberal na economia, com menos Estado e retirada de direitos trabalhistas e sociais, e conservador no que eles chamam de costumes, discriminando quaisquer tipo de relação humana que não seja entre homem e mulher. Rossi falou ainda que em 2020 todos os municípios brasileiros irão eleger seus prefeitos e vereadores, e será de fundamental importância a participação do movimento sindical e das organizações sociais no pleito, elegendo o maior número possível de representação.

Manassés Oliveira, presidente da FEACONSPAR – Federação dos Empregados em Empresas de Asseio e Conservação do Paraná e Secretário Nacional dos Trabalhadores em Serviços da UGT, foi um dos painelistas do encontro, e falou sobre a luta enfrentada pelos trabalhadores brasileiros em relação ao governo Bolsonaro. “Estamos num momento sensível com a grave ameaça da retirada de direitos históricos da classe trabalhadora, dentre as quais a previdência social, mais uma reforma trabalhista com a chamada “Carteira Verde e Amarela”, em que o trabalhador que estiver há mais de dois anos desempregado e os jovens poderão ser contratados sem direito algum, como o direito às férias, 13º salário, FGTS, dentre outros. Mas tenho a convicção de que sairemos vitoriosos desse embate com esse presidente fascista e populista a serviço do capital que não se preocupa com o ser humano, e sim com o aumento das suas contas bancárias”, disse Manassés.

A importância da Uni Global Union

A UNI Global Union, com sede em Nyon, Suíça, representa mais de 20 milhões de trabalhadores de mais de 150 países nos setores que mais crescem no mundo - habilidades e serviços. Prevê-se um total de 90% dos novos empregos nesses setores na próxima década. A UNI e todas as afiliadas em todas as regiões são orientadas pela responsabilidade de garantir que esses empregos sejam decentes e os direitos dos trabalhadores sejam protegidos, incluindo o direito de ingressar em um sindicato e uma negociação coletiva.

Por meio de seus sindicatos globais do setor, a UNI representa trabalhadores nas áreas de limpeza e segurança, comércio, finanças, jogos, gráficos e embalagens, cabelos e beleza, informação, comunicação, indústria de tecnologia e serviços (ICTS), mídia, entretenimento e artes, correios e logística, Assistência Privada e Seguro Social, Trabalhadores do Esporte, Trabalhadores Temporários e de Agências de Emprego, Indústrias de Turismo, bem como Profissionais e Gerentes, Mulheres e Jovens.

ch_man.jpg
Manasses Oliveira, presidente da Feaconspar

ch_ger.jpg
Delegação do Paraná marcou presença

 

Post Mario de Gomes – assessoria de imprensa
Fonte/fotos: Assessoria de Imprensa FEACONSPAR / Uni Global