Sindicato dos Empregados em Empresas de Prestação de Serviços a Terceiros, Colocação e Administração de Mão-de-Obra, Trabalho Temporário, Leitura de Medidores e de Entrega de Avisos no Estado do Paraná.

Rua Nilo Cairo, 450 - Centro - Curitiba/PR - CEP: 80060-050 - Telefone: (41) 3014-7331
Filiado à:

Categoria aprova pauta de reivindicações e custeio sindical

Categoria aprova pauta de reivindicações e custeio sindical

2_2_03.jpgEm assembleias realizadas nos dias 1 e 2 de fevereiro, o SINEEPRES aprovou a pauta de reivindicações das negociações salariais  2019/2021 e a forma de custeio sindical, nos termos da nova legislação trabalhista.

As assembleias, devidamente convocadas através dos meios de comunicação, contou com a presença de inúmeros trabalhadores de várias empresas e segmentos da categoria, onde foram abordados vários itens, dentre os quais o percentual mínimo a ser discutido nas negociações que acontecem ainda no primeiro semestre do ano.

Paulo Rossi, presidente do SINEEPRES, explicou que neste ano de 2019 deverá ser um dos piores anos de discussão salarial, tendo em vista os reflexos da reforma trabalhista e a perseguição a qual o movimento sindical e a classe trabalhadora estão passando.

Após as explicações, os presentes aprovaram  a reivindicação de 100% do INPC acumulado no período da data-base, bem como a inclusão de benefícios sociais, tais como a assistência médica nas negociações, além de manter as conquistas históricas.

CONTRIBUIÇÃO SINDICAL

Quanto à contribuição sindical, o presidente do SINEEPRES falou da necessidade da categoria aprovar ou não em assembleia, as formalidades legais para a cobrança e o desconto da contribuição sindical (art. 8º e art. 149, da Constituição Federal), prevista nos artigos 545 e 610 da CLT – Consolidação das Leis do Trabalho, com as alterações promovidas pela Lei 13.467/2017 (autorização prévia e expressa da categoria); e também deliberar acerca de procedimentos a serem adotados, inclusive quanto à notificação de autorização prévia e expressa aos respectivos empregadores e, ainda, para os casos previstos no artigo 602, da CLT.

Após as devidas explicações da necessidade do sindicato ter receita financeira para poder manter a estrutura de apoio e assistência à categoria, foi aberta a palavra aos presentes que se manifestaram de forma favorável ao pagamento por toda a categoria. "É somente 1 dia de trabalho ao ano que pagamos ao sindicato para termos a proteção e o acesso aos benefícios ao longo de todo o ano. Por isso, proponho que toda a categoria aprove e contribua para o fortalecimento do SINEEPRES", ressaltou Carlos Sato.

Ao colocar o item para votação, por unanimidade  dos presentes foi aprovado o pagamento da contribuição sindical e das formalidades legais para todos os trabalhadores das categorias representadas pelo SINEEPRES.

2_2_02.jpg
O presidente do Sineepres Paulo Rossi (E) e o diretor sindical
Carlos Sato

 

Post Mario de Gomes
Fotos: SINEEPRES